Olá queridos leitores fotonoveleiros!

Infelizmente este Blog encerrou suas atividades mas o conteúdo ainda ficará disponível! Um abraço a todos e boas Leituras.
Abraços, Vagner Baldasso.

Última postagem adicionada em 07/06/15.
Arquivos disponibilizados no 4Shared.
Algumas fotonovelas estão em extensão .cbz, clique aqui para saber como ler esses arquivos.

Killing o vilão sarcástico!


KILLING está longe de ser um herói, ao contrário, muitos vilões não chegam nem aos pés desse bandido italiano que semeia o terror por fotonovelas repletas de morte, assassinatos, garotas semi-nuas, luxo e violência. Foi criado pelo diretor Pietro Granelli e publicado pela primeira vez em 15 de março de 1966 pela Editora Ponzoni (Itália). Seguiu por 62 publicações durante os anos de 1966 a 1969, quando sua distribuição foi impedida pela censura e sua produção consequentemente foi suspensa. A questão é que havia cenas de mulheres sexys semi-nuas, algo impróprio para a época. Várias republicações iniciavam então em outros países, na França o personagem adotou o nome de SATANIK, mas foi barrada no número XVI também pela censura. Na Argentina com o nome de KILING (apenas um "L") também chegou a fazer grande sucesso.

Nas histórias sua verdadeira identidade permanece desconhecida. Killing (interpretado originalmente pelo ator Aldo Agliata) veste um traje em preto e branco na forma de um esqueleto e faz máscaras com uma espécie de carne especial, imitando suas vítimas para se passar por elas. Além de armas de fogo, usa dardos com um veneno lento, dolorido e fatal. A única companhia é sua amante Dana (interpretada pela atriz Luciana Paoli), igualmente misteriosa, provavelmente a unica pessoa que sabe sua identidade, ela usa sua beleza e sedução como armas a favor do crime.
Na cola de killing além da Polícia, CIA, Interpool... sempre está Grant ou Mercier (Dario Michaelis), inspetor da polícia e seu inimigo mortal. Grant duela dramaticamente com killing, mas o bandido sempre está um passo a sua frente.

O aparecimento em terras brasileiras ocorreu na década de 1970, quando a RGE - Rio Gráfica Editora   publicou sua primeira edição: "Sangue e Vício" - Foto-aventura exclusivamente para adultos. Possuia um formato grande com 27 cm de altura por  20,5 cm de largura e continha basicamente 68 páginas para o deleite dos fãs do vilão.

Alguns títulos lançados pela RGE que tenho conhecimento:  
Killing Nº01 - Sangue e Vício
Killing Nº02 - Chumbo Quente
Killing Nº03 - A Grande Fuga
Killing Nº04 - 7 Mulheres para um Rajá
Killing Nº05 - O Rei do Crime
Killing Nº06 - Mulheres e dólares
Killing Nº07 - Noite de Terror
Killing Nº08 - O Espertor da Morte
Killing Nº09 - O Sindicato da Morte
Killing Nº10 - Um Golpe de Mestre

A Editora Mundo Latino Ltda, na década seguinte apresentou mais uma reedição de Killing para o Brasil, lançada em maio de 1981, com seu primeiro exemplar "Rastro de Sangue". Suas capas continham desenhos bem produzidos e eram impressas e distribuidas pela editora Vecchi S. A. no Brasil. Embora mais nova, seu formato era menor, com 20,5 cm de altura por 13,5 de largura e 100 páginas.

Títulos Lançados pela Editora Mundo Latino:
Killing Nº01 - Rastro de Sangue (disponível para a leitura)
Killing Nº02 - Ferro em Brasa
Killing Nº03 - Diamantes da Morte
Killing Nº04 - O Selo do Diabo
Killing Nº05 - Perseguição Implacável 
Killing Nº06 - Fuga Desesperada
Killing Nº07 - Dólares Malditos
Killing Nº08 - Noites de Terror

Apenas recentemente em 2006, Killing (rebatizado como SADISTK) chegou até os americanos pela comicfix.com que colaborou também para a produção de um documentário intitulado "Super-Diabolikal Kriminal" e trabalha em uma série animada intitulada "Sadistik: Strip & Kill", dirigido por Mort Todd, onde a voz do lendário bandido será proferida por ninguém menos que Iggy Pop.

Ainda não se sabe porque o vilão não se tornou filme, oficialmente ainda não, pois seu sucesso na turquia foi tão gigantesco que em 1967 o diretor turco Yilmar Atadeniz resolveu adaptar clandestinamente as aventuras do personagem para o cinema, com o filme "Killing in Istanbul" ou melhor KILINK Istanbulda (como ele é chamado por lá) abriu uma sequência de 11 filmes.

Para saber mais sobre o ator Aldo Agliata que protagonizava killing: (aqui)
Killing em uma das produções piratas da Turquia "Kilink Soy Ve Oldur" (1967): (aqui)
Trailer da Animação "Sadistik: Strip & Kill": (aqui)
Fotos das peripécias sádicas de Killing: (aqui)
Clip com a música tema de Killing: (aqui)

8 comentários:

  1. Muy buena informacion, completa.
    Muchas gracias.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom ! Era sensacional, a cada lançamento.

    ResponderExcluir
  3. Very good ! Why not a movie in the U.S.?

    ResponderExcluir
  4. gostaria de saber quanto vale a coleção da KILLING da RGE do 01 ao 10

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde! Gostaria de saber de onde você retirou essas fontes sobre a revista. É que estou fazendo uma pesquisa sobre a censura na Ditadura Militar. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mariana.... Fontes alguns detalhes da Internet mas a maioria nas próprias revistas killing...

      Excluir
  6. Tudo correto. Alguns detalhes: a revista também foi alvo da censura aqui no Brasil. Primeiro obrigaram a editora a vendê-la em um envelope plástico todo negro, transparente apenas no título da revista. Passados alguns meses, em vários crimes atribuídos ao Esquadrão da Morte aqui no Rio de Janeiro, os assassinos colocaram algumas capas da revista juntos aos corpos de suas vítimas, foi a gota d´água. Logo a seguir a RGE descontinuou o título.

    ResponderExcluir
  7. Não consegui baixar a revista. lia muito quando pequeno....SENSACIONAL. É possível adquirir alguns exemplares ??

    abraço e obrigado

    ResponderExcluir

SUGESTÕES
2leep.com

ATENÇÃO:

O objetivo do Blog ASFOTONOVELAS é preservar a memória e divulgar informações sobre essa leitura que envolve textos e imagens.
Os links para download ocasionalmente encontrados aqui estão hospedados na internet de artigos lançados há mais de 20 anos, fora de catálogo, não ferindo assim a lei de direitos autorais. Eventualmente constam publicações recentes, onde buscamos junto aos responsáveis autorização para a postagem.
Caso alguém se sinta prejudicado, entre em contato através de e-mail ou nos comentários, que o mesmo será retirado imediatamente.
E-MAIL PARA CONTATO: asfotonovelas(arroba)hotmail.com
Não somos responsáveis pela utilização indevida dessas publicações, temos apenas a finalidade de catalogar e oferecer uma fonte de pesquisa e leitura. Orientamos não imprimir, não comercializar cópias e não arquivar no computador por mais de 24 horas. Para adquirir originais dirijam-se a sites de venda de usados e raridades.